Certamente você conhece marcas gigantes como "Youtube" e "Netflix". Esses grandes players trabalham exatamente com essa tecnologia que, por sinal, está cada vez mais crescente, não só no Brasil, mas no mundo.

Acredite, em um futuro próximo não haverá mais a TV tradicional. A tecnologia de Streaming estará presente em todos os lares levando ainda mais interatividade às pessoas. Entre nesse mundo você também!

Quer aprender a desenvolver seus próprios conteúdos de streaming?

Tráfego pirata de IPTV é maior que de torrents, diz pesquisa

tráfego gerado por sinais pirata de IPTV supera o volume de downloads irregulares via torrents, segundo uma pesquisa realizada pela Sandvine. A consultoria especializada em redes monitorou o tráfego de Internet fixa no mercado norte-americano durante o mês de agosto e levantou que 6,5% das casas dos Estados Unidos e no Canadá possuem dispositivos que se conectam com sites e serviços vinculados à distribuição de sinal pirata de TV pela Internet. Segundo a pesquisa, a parcela se traduz em sete milhões de “assinantes” de serviços irregulares de conteúdo multimídia.

Pesquisa mostra que tráfego de rede associado à TV pirata pela Internet já supera o de torrents (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

A Sandvine também observa que é impossível se determinar quantas horas o norte-americano gasta por dia usando serviços piratas de IPTV, já que os dispositivo continuam conectados aos canais mesmo em stand-by. Dessa forma, volume de 6,5% de tráfego no mês pode não representar com fidelidade o total.

Em todo o caso, o resultado da pesquisa mostra que, enquanto o mercado se preocupa com a reprodução ilegal de conteúdo por download, é no streaming ilegal que grande parte do consumo de material pirata ocorre atualmente. O mais grave é que, em geral, esses serviços cobram mensalidades dos usuários.

Segundo o estudo, isso significa que 6% de todo o volume de tráfego dos dois países está associado com serviços pirata de IPTV. Para uma comparação, no mesmo período, o tráfego gerado por downloads de torrents chegou a apenas 1,73% do total. A pesquisa também observou que os acessos dos serviços irregulares de TV via Internet crescem nos períodos em que o tráfego vinculado a YouTube e Netflix diminui — provavelmente durante eventos esportivos e de entretenimento ao vivo ou exclusivos da TV paga (por assinatura ou por cabo).

Chama também a atenção, de acordo com a pesquisa, que os equipamentos associados ao uso de sinais piratas de TV via Internet sejam customizados em grande maioria: 95% dos acessos partiu de HTPCs e set-top-boxes caseiras, deixando para trás dispositivos com Kodi ou os modelos da Roku (3 e 2%, respectivamente). Sendo assim, há que se “abrir o olho” com a “nova pirataria”.

No brasil, aparelhos com os dois sistemas de IPTV (TV por Internet) são facilmente encontrados por cerca de até R$ 300. Com código aberto, os softwares por si só não caracterizam pirataria — apenas quando usados para transmitir conteúdo não autorizado e protegido por direitos autorais em canais públicos (ou até mesmo cobrando por isso). O sistema permite transformar um dispositivo em uma central de mídia. O usuário pode reproduzir e visualizar vídeos, músicas, podcasts e outros arquivos de mídia digital, a partir de suportes de armazenamento físico ou em nuvem. O “pulo do gato” de programas como esse é a capacidade de reproduzir conteúdo online, local e em rede pessoal via stream.

IPTV - A TV DO FUTURO

IPTV - A TV DO FUTURO

Certamente você conhece marcas gigantes como "Youtube" e "Netflix". Esses grandes players trabalham exatamente com essa tecnologia que, por sinal, está cada vez mais crescente, não só no Brasil, mas no mundo.

Acredite, em um futuro próximo não haverá mais a TV tradicional. A tecnologia de Streaming estará presente em todos os lares levando ainda mais interatividade às pessoas. Entre nesse mundo você também!

Quer aprender a desenvolver seus próprios conteúdos de streaming?

 
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.